sexta-feira, junho 26, 2009

Para deixar as crianças na sala

video

Dicas de trânsito...

... para motoristas idiotas que deixam os bons (como eu) estressados:

Dicas rápidas para você aprender a não FODER com os outros motoristas que sabem dirigir no trânsito caótico paulistano:

  1. No semáforo, deixe a porra da primeira marcha engatada e quando o sinal abrir arranque. Não espere que o motorista de trás tenha que te lembrar.
  2. Quando um outro motorista ligar a seta avisando que precisa entrar na pista que você está, deixe de ser filho da puta e deixe o cara passar. Certamente vai acontecer com você um dia e você vai ficar puto(a) se o outro não deixar você entrar.
  3. Se você não sabe fazer baliza, tenha humildade e procure uma vaga mais fácil ao invés de ficar fodendo a vida de quem está com pressa. Ah! Se você não gosta do seu carro, problema é seu. Isso não quer dizer que os outros motoristas acham legal que fiquem dando totó nos seus carros para estacionar.
  4. Largue de ser cavalo e aprenda que se a merda da placa do radar diz 60Km/h, é 60 de verdade e não 20 Km/h disfarçado, seu bosta.
  5. A vida anda muito corrida, por isso, se você gosta de passear pelas vias a 30Km/h, faça isso as 5h da manhã, babaca.
  6. E por falar em passear, tem os vagabundos donos de rua que não saem da pista da esquerda e teimam andar a 20km/h numa pista de 80km/h. Se você ver alguém no seu retrovisor querendo passar, pode ser um mala filho de uma puta ou uma emergência. Como você não é a Mãe Diná, não vai te cair as pernas se deixar o apressadinho passar.
  7. Que tal dar sinal de que vai entrar em alguma rua se você percebe que tem algum motorista esperando sua importante escolha?
  8. Se o seu namorado vai te deixar na frente do shopping, deixem as preliminares para um local apropriado. Certamente não vai ser a última vez que você vai vê-lo, portanto, dê tchau e suma do carro, caralho !!!!
  9. Essa é pra você, filho da puta frustrado sexualmente que adora botar o rabo numa moto barulhenta do caralho: Por que você não bota a orelha na merda do escapamento aberto e acelera? Todo mundo sabe que o barulho da sua moto é inversamente proporcional ao seu tamanho do seu pinto e tato com as mulheres.
  10. Nossa, um acidente !!! Será que machucou alguém conhecido?? Qual é, nunca viu uma porra de uma lanterna quebrada? Então anda logo, seu viado, que você não precisa ficar olhando com cara de otário pra ver a desgraça dos outros ou qualquer coisinha que acontece no trânsito e andando como se estivesse num cortejo fúnebre.
  11. Outra coisa que irrita são aqueles filhos da puta que geralmente desfilam com uma piranha do lado e páram o carro na vaga de idoso ou de deficiente. Isso porque tem duas pernas e um cu funcionando, porque merecia uma surra pra realmente precisar estacionar ali. Então, mesmo na pressa, deixa de ser mané e vai procurar tua vaga!
  12. Especial para nossos amigos da Polícia Militar e do DETRAN: Se é horário de movimento intenso, que tal escolher um local apropriado, parar a merda do carro e não fazer todo mundo andar a 40 Km/h prá ver a viatura nova com a porra das luzes ligadas se não tem nada acontecendo? Que tal cuidar de quem anda pelo acostamento ou tá com aquele Kombão fumacento fazendo lotação e atrapalhando todo mundo, ao invés de ficar revirando o carro dos outros pra achar uma lâmpada queimada?

I'm back! In black (and white, and blue, and red, and so on!!)

Eu não consigo e nem quero ficar longe dessa bagaça. Por isso, depois de mais um longo e tenebroso período em que diversos fatores alheios à minha vontade me impediram de postar, cá estou de volta!

Pra (re)começar, vou registrar um poeminha beeeeeem despretensioso, feito a priscas eras atrás, que eu encontrei esses dias, remexendo gavetas - atividade que todo mundo devia fazer de vez em quando: nosso passado é a equação cujo resultado é o que somos hoje... Enjoy:





Eu sou um mundo de contradições
Sou chata, sou amarga
Vivo baseada em racionalizações



Sou boba, choro à toa
Levo o coração à larga
Amo toda e qualquer pessoa



E ao mesmo tempo, odeio fácil
Detesto o fútil, detesto a mentira
A fuga de um olhar volátil
A mão que dá, depois tira



Sei ser sexy e também menina
Dar calor e prover um doce arrepio
Dar o sorriso que ilumina
Ou o olhar gélido que traz o vazio



Eu piso, depois quero
No final, é mais do mesmo
Amo e me desespero
Renego e sinto desprezo



Eu juro que é para sempre
Aí passou, foi só um cisco
Depende do outro mostrar o que sente
Se valer a pena, eu arrisco



Só não dá pra saber o que vem depois
Lembra que o futuro a Deus pertence?
Tudo que acontecer entre nós dois
Tá valendo, o que importa é o presente